segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Não compreendo

"Meu maior erro foi ter casado e ter tido três filhos."

Agora que sou mãe, passei a compreender coisas que antes não compreendia e a deixar de compreender coisas que antes compreendia...

Por exemplo...

Passei a compreender o excesso de zelo, de proteção, de carinho e amor. O querer estar sempre por perto, com o olhar em cima da cria. O achar que ninguém mais cuidará dela como deve ser, como eu cuido. Compreendi aqueles que "amam demais".

Em contrapartida, deixei de compreender aqueles que ignoram, esquecem, renegam, assumem a postura de algo mais importante... Deixei de compreender - indiferente de fatores externos, como criação que se teve, ou problemas emocionais - aqueles que batem, humilham, "largam mão" dos filhos.

Toda vez que lembro dos olhos da minha pequena sorrindo pra mim, com um semblante de alegria, amor, eu passo a não compreender coisas que antes "compreendia" porque era mais confortável pro meu coração as compreender e as justificar por problemas pessoais.

O que leva as pessoas a cometerem os mesmos erros que sofreram ou a justificarem seus erros em problemas pessoais, nada mais é do que fraqueza e preguiça. Fraqueza porque não há coragem para assumir responsabilidade e preguiça (e até mesmo falta de caráter) para tentar fazer o certo e agir diferente. Para eles é mais fácil se justificar ou "deixar quieto".

Hoje com a minha filha, não consigo "engolir" pessoas que renegam seus filhos, sejam elas quem forem.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

O quanto se pode AMAR!

Você já amou tanto uma pessoa que ao simples ato de lembrar desse amor, o coração não aguenta e a emoção transborda pelos olhos?

E quando você se depara com um par de olhos a te observar, analisando parece que cada centímetro de teu rosto com uma concentração que parece tirar fotos de cada imagem que captura?

E que olhar... Sabe aquele olhar cheio de admiração, curiosidade, paz, amor... e isso tudo junto? O gás é tão grande que a vontade instintiva é de encher de beijos...

Sabe aquela pessoa capaz de transformar a pessoa mais fria e racional do mundo em um babão, chorão e sentimental?

Sabe a sensação de se sentir vulnerável e fraco a cada dor ou sofrimento dela?

E a certeza de dar a própria vida por ela se fosse preciso! Nem se cogita a possibilidade de não dar a própria vida pra ver o bem estar dela! (Aff, que coisa óbvia!)

Sabe aquela sensação de amar simplesmente porque é amor... Você ama e pronto. Não quis assim, não planejou, não faz as coisas ensaiadas ou pensadas.. Cada ato seu é em função desse amor, cada beijo e carinho para com ela, na verdade são para saciar o teu amor... E é tão gostoso amar que não precisa nada em troca... Não existe o que se dar em troca, porque é tão bom!!! Simplesmente amar...

Já sentiu saudade de 1 hora? 1 minuto?

E quando você acorda com os cabelos super bagunçados parecendo um ninho de passarinho e ao te ver ela abre aquele sorriso maravilhoso?

É, eu sei...

Tem muita gente que não vai compactuar comigo desse sentimento, mas tenho certeza que toda mulher que estiver lendo e que for MÃE irá me compreender e provavelmente se surpreender com uma lágrima descendo pelo rosto.

Minha filha amada, o quanto te amo nenhuma palavra é capaz de traduzir. Mas tentei ao menos fazê-la entender com essas palavras que o simples fato de lembrar você, já faz meu coração arder... É um sentimento muito grande...

Com AMOR

Mamãe


sábado, 18 de agosto de 2012

Meu Raio de Sol!



Outra noite, querida, eu estava dormindo
Sonhei que tinha você em meus braços
Quando acordei, querida, eu estava enganado
Então segurei minha cabeça e chorei

Você é meu raio de sol, meu único raio de sol
Você me faz feliz quando o céu está nublado
Você nunca saberá, querida, o quanto eu te amo
Por favor, não leve meu raio de sol para longe

Eu sempre te amarei e farei você feliz
Se você dizer o mesmo
Mas se você me deixar para amar outro
Você se arrependerá um dia por isso

Você é meu raio de sol, meu único raio de sol
Você me faz feliz quando o céu está nublado
Você nunca saberá, querida, o quanto eu te amo
Por favor, não leve meu raio de sol para longe

Você me contou uma vez, querida, que você me amava de verdade
E que ninguém poderia estar entre nós
Mas agora você me deixou e ama outro,
Você despedaçou todos os meus sonhou

Você é meu raio de sol, meu único raio de sol
Você me faz feliz quando o céu está nublado
Você nunca saberá, querida, o quanto eu te amo
Por favor, não leve meu raio de sol para longe

Para minha filha Ana Julia, meu raio de sol!

sábado, 2 de junho de 2012

Ainda lembro...

Ainda lembro como se fosse ontem, o calor dos braços teus no primeiro abraço que me destes.
Ainda lembro de querer aquela sensação pro resto da minha vida...
Ainda lembro de achar impossível aquilo se eternizar, de não acreditar que pudesse ser meu... Que pudesse ser eterno e verdadeiro e que as palavras ditas na ocasião pudessem ser reais.
Ainda lembro de querer absurdamente acreditar em cada palavra que dizias, e ainda lembro de forçar-me a lembrar que sonhos não existiam e que aquilo não passava de uma história breve...

Porém, apesar de todo o meu racional trabalhar no que eu acreditava ser a meu favor, os sinais, a sensação, o calor, o que meu coração sentia brigavam pra me convencer do contrário... E eu, organizava minha mente para fazer aquilo que ela mais sabe fazer... esquecer.

E por mais esquecida que sou, a lembrança do que vivi é tão viva e concreta que tenho certeza que jamais esquecerei... Mesmo no fim da vida, sem memória alguma, disso não irei esquecer.

Ainda lembro, nitidamente, de não crer que pudesses ser meu... somente meu...

Ainda lembro, como se tivesse acontecido a um segundo atrás apenas, do beijo teu... De querer que aquele momento não terminasse... de desejar mais do que tudo que aquilo que vivíamos na ocasião, pudesse ser eterno.

E também lembro, do aperto no peito ao perceber o final de nosso encontro. De pensar que não o veria novamente...
Ainda lembro do seu rosto me olhando naquele corredor, parado. E mil pensamentos correndo em minha mente...

Ainda lembro de sonhar com você após isso... Lembro de tentar esquecê-lo... e acabar sendo meu último pensamento do dia.

E hoje, ao carregar no meu ventre um filho teu... tenho certeza que meu coração não me enganara ao me dizer naqueles momentos vividos com você, que nossa história não terminaria ali...

E mesmo sendo totalmente incrédula e racional e podendo pensar que "se" não for eterno o que temos, eu poderei dizer com convicção a frase: "Foi poeta, sonhou e amou na vida." E para mim sinceramente, é isso que importa e é por isso que vale a pena viver.

Ainda sou completamente apaixonada por você do mesmo jeito que quando te conheci... e meu coração me diz que isso não terá fim...


A você, meu querido Julio...






quinta-feira, 17 de maio de 2012

Bem vindo meu amor!



"Quero fazer cem canções
Rolar mil vezes na cama
Rir até doer
Faça uma ligação
Tire esse frio daqui de dentro
Quando não for assim
Mande uma mensagem pra mim

Ainda lembro o gosto
Do beijo que você me deu
Mar se o céu for você
Se você for pra mim
Entrego tudo a Deus
Eu digo que sim
Mar se o céu for você
Se você for pra mim
Entrego tudo a Deus
Eu digo:

Bem vindo, meu amor
Pequeno, eu vou
Cair nos seus braços
Quero enlouquecer
Deixa acontecer

Bem vindo meu amor...
Pequeno eu vou...
Sorrindo!

Bem vindo, meu amor
Pequeno, eu vou
Cair nos seus braços
Quero enlouquecer
Deixa acontecer

Bem vindo meu amor...
Você me deu um filho lindo"

(Claudia Leite - Bem vindo amor)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Hormônios a mil = sentimentos diversos

A gente se perde no caminho...

No decorrer da vida, às vezes deixamos que outros nos conduzam para outros lados, outras estradas e quando percebemos, estamos em outro lado, oposto ao que estaríamos, se muitas vezes estivéssemos sozinhos. Isso, logo que percebido nos traz um sentimento ruim, sentimento de perda de coisas, como se estivéssemos escolhendo ou isso ou aquilo e escolhendo isso, perdemos o aquilo que poderia ser o que talvez quiséssemos.
Às vezes, no intuito de agradar ao próximo, cedemos deixando que ele nos conduza. E essa atitude nos gera um sentimento de revolta por dentro, vai gerando com o passar do tempo um sentimento de desgosto com a gente mesmo. Parece que gostamos de nos sentir incapaz, parece que gostamos de deixar que outros conduzam nossa rotina, nossos hábitos e até prazeres!
Quando se dá conta, acaba vivendo outra vida.

Masssss, um pouco de atitude muda tudo! Não digo muita atitude, pouca já basta! Apenas, se permita fazer o que gosta, se permita fazer o que quiser, ter um pouco de independência, pra variar. Talvez esse ato traga risadas, sentimento de compensação e acabe proporcionando muitas melhorias pra qualquer vida a dois.

Vida a dois, não quer dizer dois vivendo a mesma vida.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Um ano se passou...


Hoje faz 1 ano que tudo aconteceu..
E a sensação é que tudo se repete... a data nos força a lembrar aquilo que muitas vezes evitamos por nos causar dor, saudade...
Hoje já faz um ano que você se foi.. e em vários momentos de nossa vida ao longo desse um ano, lembramos de você. Vários encontros da família, jantares, almoços em domingo, festas junto de amigos e da irmã, novidades alegres que tínhamos tanta vontade de partilhar com você também! Enfim, mano, não preciso dizer que sentimos tua falta. Alguns gostam de lembrar, ver fotos, vídeos... Outros o evitam, mas todos nós, sentimos muito tua falta.
Gostaria que pudesse ler o que escrevo...
Gostaria de te dizer que será tio de uma menina, a Ana Julia!! Que estamos muito felizes com essa nova vida que chega a esse mundo, e que já estou com 17 semanas de gestação.. 4 meses já!
Gostaria também de te dizer que a sua missão aqui na Terra já acabou, pelo menos a vida que você tinha aqui, e que apesar da saudade ser grande, das pessoas te lembrarem a todo tempo, saibas que pra tudo há um propósito e não nos cabe querer entender o teu. Portanto, apesar da aparente dor da nossa mãe, nosso pai, irmã, Cris e todos aqueles que sofrem com a saudade, nós todos sabemos que fostes na hora que Deus te chamou pra ir. E ficamos nós aqui, seguindo nossos propósitos também.
Todos nós sabemos que ninguém é eterno, mas nunca estamos preparados pra dar “Adeus” àqueles que amamos. E, por mais que o tempo passe, nunca esqueceremos de você.
Só queria te dizer que eu do meu jeito, sinto também a tua falta e gostaria de tê-lo aqui pra ver tua primeira sobrinha nascer e poder brincar com ela, mas Deus sabe o que faz.

Com saudades,