sábado, 11 de setembro de 2010

Depois da tempestade...



Eu me lembro de uma visitante do blog, que lamentava o relacionamento que vivia. Ela dizia que fazia tudo que estava ao alcance dela para manter o relacionamento aceso, mas o parceiro dela não tinha o mesmo esforço e não demonstrava a menor vontade em manter o relacionamento.

Hoje diria a ela que nós mulheres, temos aceso dentro de nós e ativo uma coisa chamada intuição. Qual de nós nunca viveu uma situação onde tudo parecia errado, onde não nos trazia a menor satisfação, onde sentíamos estar vivendo aquilo mas sem ser o certo, e no entanto, por teimosia continuávamos naquele caminho, quebrando a cara muitas vezes?
Aquele sentimento de que "estamos no caminho errado" é a nossa intuição gritando dentro de nós mesmas! Por isso, hoje diria a minha amiga que lamentava o relacionamento, que se ela está sentindo-se abafada e principalmente, infeliz, com a situação com que vive, é porque com certeza está vivendo no caminho errado!

Se as opções que ela teve não deram certo, é porque o foco dela não está certo. Mudemos o foco!!! 
Quando passamos por um momento desses, e descobrimos quão felizes podemos ser, minhas amigas, lamentamos por não termos feito isso antes!

Sempre que se sentirem infelizes, é porque não é o caminho certo!! Tenham isso como regra e não tentem insistir em uma causa perdida... Acreditem em mim, vale a pena!
Deus nos dá chances pra sermos felizes, a gente precisa ver e depois da tempestade sempre vem o sol...

Beijos a todas!


sábado, 4 de setembro de 2010

TOCANDO EM FRENTE

Ando devagar
Porque já tive pressa
Levo esse sorriso
Porque já chorei demais

Hoje me sinto mais forte
Mais feliz quem sabe
Só levo a certeza
De que muito pouco eu sei
Eu nada sei

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Penso que cumprir a vida
Seja simplesmente
Compreender a marcha
Ir tocando em frente

Como um velho boiadeiro
Levando a boiada
Eu vou tocando os dias
Pela longa estrada
Eu sou
Estrada eu vou

Conhecer as manhas e as manhãs
O sabor das massas e das maçãs
É preciso amor pra poder pulsar
É preciso paz pra poder sorrir
É preciso a chuva para florir

Todo mundo ama um dia
Todo mundo chora um dia
A gente chega
E o outro vai embora
Cada um de nós
Compõe a sua história
Cada ser em si carrega o dom se ser capaz de ser feliz...


Almir Sater




quinta-feira, 2 de setembro de 2010

FRIEZA

Os teus olhos são frios como as espadas,
E claros como os trágicos punhais,
Têm brilhos cortantes de metais
E fulgores de lâminas geladas.

 
Vejo neles imagens retratadas
De abandonos cruéis e desleais,
Fantásticos desejos irreais,
E todo o oiro e o sol das madrugadas!

 
Mas não te invejo, Amor, essa indif'rença,
Que viver neste mundo sem amar
É pior que ser cego de nascença!

 
Tu invejas a dor que vive em mim!
E quanta vez dirás a soluçar:
"Ah, quem me dera, Irmã, amar assim!...



Florbela Espanca